Visitantes

terça-feira, 27 de agosto de 2019

92- Resenha do livro VÓ MELINHA: CIGANA E RAINHA


ELIAS JOSÉ, EDITORA LAROUSSE JOVEM, 2009, 101 páginas

RECOMENDAÇÃO: PARA TODAS AS IDADES

            O escritor mineiro nascido em Guaranésia em 1936 foi professor de Literatura Brasileira e de Teoria da Literatura. Elias é autor de muitos contos e poemas traduzidos para várias línguas. Foi representante do Brasil em feiras de livros em outros países. Foi jurado em concursos literários, ministrou cursos, oficinas e palestras, participou de congressos de educação, linguística e de literatura. Deixou um forte legado para a literatura infanto-juvenil. Em 1962, ganhou o primeiro lugar num concurso de contos promovido pela revista Vida Doméstica.

O estilo de escrita de Elias José é marcado pelo realismo mágico, embora neste livro tudo seja muito verossímil. Sua produção literária iniciou em 1970 com o conto A MAL-AMADA e terminou em 2007 com o livro LITERATURA INFANTIL: LER, CONTAR E ENCANTAR CRIANÇAS, um livro para a formação para pais e professores. Faleceu em 2008.


Esse livro fofo é narrado em primeira pessoa por um dos três netos da dona Amélia, uma avó que adorava a presença dos netos enquanto seu marido, o avô Otávio era extremamente chato, um verdadeiro desmancha-prazeres.

A filha, dona Marisa trabalhava numa repartição pública e o genro ficava fora durante a semana toda, pois trabalhava em outra cidade. Sendo assim, os três filhos do casal iam à escola pela manhã e à tarde ficavam aos cuidados da empregada doméstica Teresa, exceto às segundas-feiras, dia em que invariavelmente, não ia trabalhar. Nestes dias, Marisa recorria a sua mãe para ficar com as crianças que faziam festa toda vez que iam à casa da avó. Ela os deixava totalmente à vontade. O avô era bem ranzinza, mas não se dava ao trabalho de corrigir os netos.

Quando ele faleceu, a avó, embora o tivesse amado muito, passou a sentir muito mais leve, de bem com a vida. As idas das crianças a sua casa continuaram, mas agora ela brincava junto com os netos e se divertia muito, mas, passado algum tempo, ela começou a ficar misteriosa. Ficava trancada em seu quarto ou saía sem dizer para onde ia enquanto os netos estavam lá.

As crianças começaram a especular até descobrirem o mistério e adoraram a ideia de terem uma avó diferente. Quem não gostou nem um pouquinho da mudança de dona Amélia, foi a filha Marisa que considerava colocá-la num sanatório no que foi abertamente impedida pelo marido às gargalhadas, adorando a sogrinha moderninha. Uma história muito divertida que fala do amor entre avós e netos e de que nunca é tarde para realizar seus sonhos. 

O livro tem parágrafos curtos sempre iniciados com alguma ilustração chamativa feita por Renan Santos. É um livro para se ler numa sentada só. Vale a pena, com certeza.

DLL  agosto -5º- Um livro de capa laranja

terça-feira, 20 de agosto de 2019

91-Resenha do livro MARCADOS – O QUE TE FERE TE 

TORNA UMA FERA?

CAMILA MARTINS, EDITORA HOPE, 2019, 204 páginas

RECOMENDAÇÃO: LITERATURA ADULTA

Não preciso novamente escrever sobre essa escritora jovem e que traz temas bastante atuais para seus livros. Há uma pequena biografia da gaúcha na resenha do livro Céu de mente publicado neste blog no link a seguir. https://livroseleiturasdepaula.blogspot.com/2018/06/40-resenha-do-livro-ceu-de-menta-camila.html .

Li este livro no formato digital, porém o mesmo já está disponível na versão física também.

A presente obra conta a história de Felipe e Isabel. Ele, um rapaz jovem que conheceu a moça negra africana num dia comum em que ambos estavam numa lanchonete. Não havendo mais mesas livres, o rapaz senta-se junto à garota e, imediatamente travam amizade. Felipe era muito namorador e não saiu de lá sem roubar um selinho na jovem. Passaram dias sem que se vissem, mas Isabel não saía do pensamento de Felipe nem enquanto ele dormia. Namoraram por um tempo, e um dia, Isabel disse que não queria mais ser sua namorada e sumiu, mas o rapaz conseguiu encontrá-la seguindo pistas deixadas por ela como o desenho da torre Eiffel riscada sobre pétalas de rosas.

Ao embarcar para a França, percebeu que Nora, uma investigadora do polícia o seguia. Ela também já estivera com ele no hospital para onde ele fora levado após se embebedar tentando esquecer a garota e levar uma surra de três homens. Não ficou sabendo exatamente o porquê de ter apanhado, mas desconfiava que fosse pela mesma causa do sumiço de Isabel e isso o deixou muito preocupado.

Na França, eles se reencontraram e ela contou para ele o motivo pelo qual vivia fugindo. E junto com a investigadora e outras pessoas que estavam a par da situação, travaram uma batalha contra os bandidos a fim de resolver essa pendenga para que ela tivesse paz.

Houve vários encontros e desencontros e momentos de grande perigo para eles e para as pessoas que lutavam com ela.

O livro traz uma mensagem de amor e de paz superando preconceito. A leitura é fluida, rápida. Os parágrafos são curtos. O narrador é em primeira pessoa na voz da personagem Felipe, exceto por alguns deles que são narrados por Isabel. O livro traz suspense policial e uma bonita história de amor.

DLL  agosto -4º- Um livro do gênero ficção policial

quinta-feira, 15 de agosto de 2019

90- Resenha do livro O CASAMENTO

NICHOLAS SPARKS, TRADUÇÃO FERNANDA ABREU, 

EDITORA ARQUEIRO, 1ª EDIÇÃO, 2012, 224 PÁGINAS
Não vou voltar a escrever sobre esse autor maravilhoso, pois já trago uma boa referência sobre a sua vida como escritor na resenha do livro O diário de uma paixão. (Leia em https://livroseleiturasdepaula.blogspot.com/2019/08/88-resenha-do-livro-diariode-uma-paixao.html )

A obra não é exatamente uma continuação, porém traz alguns aspectos do livro O diário de uma paixão. Noah, que no livro citado é figura-chave, neste é o sogro conselheiro que ajuda Wilson a entender melhor sua relação com Jhane.

O livro inicia com o relato de um momento triste do casamento de Wilson e Jhane. Estavam completando 29 anos de casados. A esposa esperando ansiosa por uma comemoração e o marido, muito envolvido em sua vida profissional, esquecera completamente a data.

A história é narrada por Wilson. Ele vai trazendo partes intercaladas do presente – como estava sua vida com a esposa e os filhos – e do passado -  quando conhecera a esposa, de como se apaixonara por ela e de outros fatos marcantes da vida dos dois.

Ele vai fazendo reflexões para tentar perceber como foi perdendo o amor da esposa e ao perceber, pensar no que teria que fazer para reconquistá-la, pois foi isto que entendeu da conversa que teve com Noa, seu sogro, quando o procurou para conversar sobre seu relacionamento com Jhane.

Um dia, uma das filhas do casal chega até eles dizendo que ela e o namorado com quem já morava iriam se casar no civil em oito dias, justamente no dia do aniversário de casamento de 30 anos dos pais. Jhane quase surtou, pois idealizara uma festa de casamento tradicional para seus filhos. Conversaram e, em consenso, resolveram que fariam uma cerimônia religiosa também e os preparativos envolveram a mãe da noiva de uma forma muito positiva. Ela se sentia útil novamente e feliz. Todos se dedicaram para que tudo saísse perfeito.

Dois dias antes do casamento, Wilson prepara uma noite perfeita para comemorar o aniversário de casamento com a esposa porque no dia mesmo, estariam muito ocupados com o casamento da filha. Jhane adorou as surpresas da noite voltando a se sentir como quando namoravam.
Entretanto, a maior surpresa para Jhane aconteceria no dia do casamento da filha.

Um lindo romance que poderia ser classificado como memórias literárias, pois Wilson vai desfiando tudo o que viveu com sua esposa desde que a conhecera. É um dos livros mais emocionantes que já li.

Vale muito a pena ler.

DLL  agosto -3º- Um livro que está a mais de 6 meses na estante

terça-feira, 13 de agosto de 2019

89- Resenha da série A MALDIÇÃO DO TIGRE

COLLEEN HOUCK, TRADUÇÃO RAQUEL ZAMPIL E ANA BAN, EDITORA ARQUEIRO, 

2014

RECOMENDAÇÃO: PARA TODAS AS IDADES

A autora americana é uma leitora voraz: gosta tanto de ação, aventura, de temas paranormais como ficção científica e de romance. Seu nome como escritora entrou para a lista dos mais vendidos com os livros da série A maldição do tigre que vendeu cerca de 650 mil exemplares no Brasil. A escritora trabalhou como intérprete de língua de sinais durante quase duas décadas. Seu hobby é colecionar tigres de pelúcia. Escreveu outra saga de sucesso que é Deuses do Egito composta por quatro livros publicados depois de A maldição do tigre.

          A série criada por Colleen Houck é composta por cinco livros. Na sequência:

A maldição do tigre, 404 páginas











O resgate do tigre, 522 páginas












A viagem do tigre, 718 páginas










O destino do tigre, 400 páginas












A promessa do tigre, 128 páginas










A saga é ambientada a maior parte na Índia, entretanto inicia-se no Oregon, nos Estados Unidos, onde mora Kelsey, uma jovem de 17 anos, órfã de pai e mãe que mora com uma família adotiva. A garota recebe uma oferta de emprego temporário num circo em que seu serviço é cuidar de um tigre. Este tigre tem um semblante tão triste que faz com que a garota se sinta quase que hipnotizada por ele. Ela sente necessidade de estar na sua presença. Quando a temporada do circo na cidade acaba, a garota recebe uma proposta surpreendente: acompanhar o tigre de volta ao seu país de origem – a Índia – uma vez que ele havia sido comprado pelo senhor kadan, um representante de um príncipe do seu indiano.

Durante a viagem, a garota recebe informações sobre a maldição que foi imposta ao tigre branco. Já na Índia, Kelsey conhece também o tigre negro igualmente amaldiçoado. Os dois tigres irmãos, desde que foram alvos da maldição, já viveram centenas de anos sem esperanças de recuperar sua antiga forma. A sintonia com a garota foi tão intensa que imediatamente perceberam que ela era o fio do elo perdido que poderia libertá-los da maldição.

E assim começa a saga para desfazer o efeito da maldição. Cada livro relata as lutas e situações extremamente perigosas em que o grupo formado pela garota, os dois tigres e Kadan se envolvem para conseguir avançar um pouco em direção a sua meta.

Paralelo a isso, Kelsey se envolve emocionalmente co Dhiren e Kishan, dois jovens indianos muito atraentes, cada qual com características marcantes que a levam a um triângulo amoroso a ponto de ela não conseguir decidir de qual deles gosta mais, buscando sempre o aconselhamento do sábio Kadan e com as divindades indianas com as quais se depara durante sua missão. Em cada etapa, as dificuldades vão aumentando e estão relacionadas com os elementos da natureza: terra, ar, água e fogo.

A saga é eletrizante, com muita aventura e romance. Pode ser classificada como romance de fantasia. É literatura infanto-juvenil, que com certeza, atrairá leitores de todas as idades. A trama é digna de um filme.

  
DLL agosto -2º- Livro escrito por um autor nunca lido 



quinta-feira, 1 de agosto de 2019

88- Resenha do livro DIÁRIO DE UMA PAIXÃO


NICHOLAS SPARKS, TRADUÇÃO VIVIANE DINIZ, EDITORA 

ARQUEIRO, 1ª EDIÇÃO, 2017, 176 páginas

RECOMENDAÇÃO: LITERATURA PARA TODAS AS IDADES

Nicholas Sparks é um autor americano bastante famoso que lançou seu primeiro livro aos 31 anos, e àquele, seguiram-se mais 18, todos com muito sucesso. Por causa da vendagem de mais de 100 milhões de cópias (12 milhões de exemplares somente desta obra), vários de seus livros ganharam adaptações para o cinema. O diário de uma paixão foi seu primeiro romance de sucesso. Foi publicado pela primeira vez em 1996.

 O diário de uma paixão é contado em terceira pessoa, sempre adentrando no subconsciente do protagonista de uma grande história de amor, Noa, num diário. E narrando o diário, Duke, uma pessoa que lê poemas e também o diário de Noa para uma mulher, ele a ajuda a ter fashes da memória perdida por causa do mal de Alzheimer.  O livro vai descrevendo alternadamente fatos do romance escrito no diário e outros de sua própria vida em que os momentos felizes que viveu eram o que trazia alento na doença da senhora idosa.

            O diário que ele lê para a mulher conta a história de amor de Noa e Alisson. Quando jovens, se apaixonaram e viveram um rompante muito intenso, porém curto. Os pais de Allie não aprovavam o namoro, queriam que ela se casasse com alguém com mais status. Separaram-se e logo depois, Noa foi para a guerra. A primeira guerra mundial começara e muitos jovens foram convocados.

            Quando a guerra terminou, Noa escreveu para Allie, mas suas cartas não tiveram respostas. Noa recebera uma herança de um ex-patrão que falecera. No testamento, este lhe dissera que lhe devia isso, pois muito havia progredido em seus negócios enquanto Noa trabalhara para ele. Noa dissera que não merecia, mas aceitou de bom grado e com a quantia recebida, comprou e reformou uma casa que ficava na propriedade onde moraria por muitos anos. Não se envolveu seriamente com nenhuma outra mulher porque continuava sonhando com Allie.

            Ela, por sua vez, estava noiva. O escolhido era um homem bom e de uma certa forma, ela o amava, entretanto também sentia saudades daquele que havia sido seu único homem até então visto que nenhum tinha lhe despertado o mesmo desejo que Noa. Alisson sentiu a necessidade de se encontrar pela última vez com Noa antes de se casar e foi na casa dele que foi traçado o destino dos dois.
            A história narra uma paixão muito intensa e mostra como o perdão é importante em nossa vida.

Vale muito a pena ler esse romance encantador.

DLL agosto -1º- Um livro que estava no fim da lista