Visitantes

domingo, 24 de março de 2019

Parceria ARIANE FONSECA


UM AMOR ALÉM DO TEMPO

👉🏻 Físico: http://bit.ly/prevendatranscendente
👉🏻 E-book: https://www.amazon.com.br/dp/B07D6H4JSG


Uma escrava e um barão em 1888…
Um casal passando dificuldades em plena crise de 1929…
Um homem e uma mulher infelizes em 2018…

O que essas histórias têm em comum? Duas almas apaixonadas que ultrapassam o tempo tentando viver um grande amor.

Raquel sonha com as mesmas pessoas desde os 11 anos, deixando-a atordoada por serem estranhamente familiares. Refém de um casamento abusivo e longe de ser feliz, vê sua vida monótona ganhar esperança com um simples olhar.

Arthur é o melhor médico da cidade, tem uma família amorosa, amigos verdadeiros e uma linda mulher apaixonada por ele. A única coisa que falta é preencher o vazio que insiste atormentá-lo. Quando decide dar uma chance à colega de trabalho, encontra os olhos castanhos que imediatamente inundam seu coração.

Raquel e Arthur, enfim, vão conseguir viver este amor ou o destino ainda lhes reserva surpresas?



67- Resenha do livro QUESTÕES DO CORAÇÃO

EMILY GIFFIN, TRADUÇÃO PAULA BITONDI, EDITORA NOVO CONCEITO, 2011, 288 páginas

RECOMENDAÇÃO: LITERATURA ADULTA

Emily Giffin é autora de best-seller e este romance, assim como outros de sua bibliografia, teve inúmeras cópias vendidas.

O livro é um romance doce e suave que traz a história de Tessa e Valerie que em capítulos alternados contam como se envolveram com o mesmo homem - o cirurgião plástico Nick Russo.

Em primeira pessoa, cada uma relata o compartilhar de uma parte de suas vidas sob o seu próprio ponto de vista. Nick era casado com Tessa com quem tinha dois filhos – Ruby e Frank e com eles tinha uma vida maravilhosa.

Valerie o conheceu quando seu filho Charlie de apenas 6 anos sofreu queimaduras que precisaram cirurgias plásticas numa mão e no rosto, ficando hospitalizado por bastante tempo. Durante sua internação, Valerie ficou lá o tempo todo, período no qual se sentiu atraída por Nick e ele por ela. Ela porque, como mãe solteira, sentia a ausência de um pai para seu filho; ele, porque sua vida não ia muito bem no casamento.  Mesmo sabendo que isto por si só, não justificava uma traição, deixou-se envolver por Valerie embora, ela não forçasse em nada esse relacionamento.

Tessa percebia que Nick se afastava pouco a pouco dela e procurava, com amigas, confabular sobre os motivos para que isto estivesse acontecendo, sentindo-se culpada por isso. Quando as evidências eram já bastante claras, ela o confrontou, mas ele negou veementemente; entretanto o remorso o fez revelar a traição e pedir perdão dizendo que só haviam tido uma relação íntima. Mesmo assim, Tessa o mandou embora de casa.

A partir daí cada um dos três envolvidos na situação refletiu sobre a vida que tinham e a que gostariam de ter e então, tomar a decisão mais acertada para seguir a vida.

Vale a pena ler esse romance, apesar de ser um livro com um desfecho um tanto quanto previsível.

Links para compra:









domingo, 17 de março de 2019

66- Resenha do livro APENAS O NADA


LUÍSA ARANHA, E-BOOK AMAZON, 2017, 221 páginas

RECOMENDAÇÃO: LITERATURA ADULTA

Luísa Aranha, uma escritora gaúcha que apesar de jovem, já tem 18 livros publicados. É jornalista, blogueira e escritora. Vive mudando constantemente de cidade. Natural de Porto Alegre/RS, tem o chimarrão como seu companheiro inseparável nas horas de trabalho.  Escreve em seu blog desde 2009 encontrando na atividade uma forma de expressar seus sentimentos. Expressa-se através de contos, poemas e crônicas.

A autora começou a escrever seus primeiros textos, ainda na adolescência. Seus diários, guardados até hoje como tesouros, narram não só suas aventuras, como também trazem poemas e crônicas sobre a vida.  Em 1994, com quatorze anos, escreveu seu primeiro livro para um trabalho de escola.  E em 2005, escreveu o seu primeiro romance, “Amar só se ama uma vez…”, o qual foi lançado na Feira do Livro de POA.

Este é o primeiro livro dela que leio e, com certeza, não será o último. Com uma escrita bem introspectiva, ela nos envolve com uma verossimilhança incrível para dentro do consciente de uma mulher que foi abusada sexualmente pela primeira vez quando ainda era uma criança e, durante um longo período aos dezoito anos.

A obra é narrada em primeira pessoa e conta a vida de Maria Rita que era boa, pois tinha pais maravilhosos, porém, de uma hora para outra, seu pai sai de casa sem deixar vestígios. A mãe se apega às drogas por não conseguir entender porque o marido as abandonou. A filha tem esperanças de que o pai volte a qualquer momento. A única que tem os pés no chão é sua 'aboela' (avó na língua espanhola). Ela cuida de tudo enquanto a mãe se perde. Mas a avó sofre de câncer e sua vida se acaba. Numa noite dessas, a mãe também morre por conta de uma overdose. Ao ver sua situação, a menina corre até um bar próximo a sua casa para pedir ajuda e lá sofre os primeiros abusos.

Maria Rita, não tendo ninguém para cuidar dela, é encaminhada a um orfanato. Ela só bem mais tarde compreenderia, que lá ela tinha uma família. Ao alcançar a maioridade, sai daquele lar e vai se instalar no dormitório de uma faculdade onde estudaria Artes Cênicas, seu grande sonho. Este sonho se transformou em pesadelo ao conhecer Fernando e se tornar seu objeto de tortura. O novo namorado lhe impingia inimagináveis torturas sexuais e verbais. Trancava-a amarrada dentro de um armário, deixando-a lá por dias a fio. Para ela sair daquele inferno, ela provocou um incêndio para que outras pessoas a encontrassem nem que fosse morta; ela não se importava. Mas ela foi salva por Sandra, uma mulher que procurava sua filha desaparecida a anos. Ela a levou a um hospital onde a jovem ficou internada durante 7 longos meses até se recuperar das queimaduras de terceiro grau que tinha sofrido. E ficou todo esse tempo sem pronunciar uma única palavra porque achava que se falasse, seu agressor a encontraria e seu tormento recomeçaria.

Sandra a levou para sua casa e Maria Rita se tornou a filha desaparecida.

Anos mais tarde, Sandra faleceu e ela estava sozinha novamente. Sua vida já tinha tomado outros rumos. Ela era uma atriz de teatro famosa, mas por não conseguir superar seus traumas, resolveu que ia se suicidar. Mas a vida lhe reservaria surpresas naquele que ela tinha idealizado para ser o último dia de sua atormentada vida.

Um livro surpreendente que tem ótimas avaliações no site em que é vendido.

Vale muito a pena ler este livro, mesmo que o leitor chore com a protagonista.

Link para a compra:

sábado, 16 de março de 2019

PARCERIA
ARIANE FONSECA

DRAMA, HOT, EMOÇÃO, AMOR 🚨

Gosta desses temas? Então, você não pode perder a série Sentidos no Wattpad. São 5 histórias independentes que exploram, cada uma, os sentidos humanos: olfato, visão, audição, toque e paladar.

1⃣ O livro 1 está completo e disponível até dia 22 de março: http://bit.ly/vemlerINSPIRE
2⃣ O livro 2 começa dia 26, salve na sua biblioteca: http://bit.ly/vemlerVEJA

domingo, 10 de março de 2019

65- Resenha dos livros da trilogia ELIXIR
HILARY DUFF e ELISE ALLEN, EDITORA MODERNA

1º LIVRO ELIXIR
TRADUÇÃO OTÁVIO ALBUQUERQUE, 2011, 280 páginas

RECOMENDAÇÃO: PARA TODAS AS IDADES

A autora é atriz de cinema e de televisão e cantora norte-americana tendo feito muito sucesso nessas duas atividades e, pelo que consta, sua única experiência na literatura foi com a trilogia Elixir escrita e colaboração com Elise Allen.

A presente obra é um romance misturado com fantasia e foi escrito em primeira pessoa. É um livro com temática para leitores adolescentes.

Nele, a protagonista Clea, uma jovem de 17 anos, filha única da senadora Victoria Weston, que pouco contato tem com a mesma e é órfã do pai Grant Raymond que desapareceu no Brasil de uma forma muito misteriosa se mete em uma situação bastante complexa. Tem na amiga Rayna uma confidente inseparável.

Ela é fotógrafa e começou a perceber em suas fotos, sombras em contorno de vultos e depois, de forma mais clara, a figura de um homem jovem. Analisando suas fotos mais antigas, percebeu que sua presença pode ser notada em todas as fotos tiradas por ela desde sempre. Ela resolveu contar isso a Ben, seu amigo mais próximo que também trabalhava para a família a bastante tempo. Ben então revelou a ela que havia sido contratado por seu pai exatamente por causa disso e para sempre protegê-la nos momentos de perigo. Mostrou fotos de desde o seu nascimento em que o pai havia percebido isso. Nunca revelara nada à mãe porque ela, com certeza, riria das suas suposições.

Ela descobre com a ajuda de Ben que essas imagens que aparecem nas fotos dela estão relacionadas com a procura do elixir da vida. Sobre esse assunto, seu pai tinha inúmeras pesquisas realizadas porque havia descoberto pistas concretas sobre a existência de frascos nos quais supostamente o tal elixir havia estado armazenado quando estava trabalhando no Brasil durante uma missão humanitária como médico.

Clea é atraída para o Rio de Janeiro também para um trabalho como fotógrafa no Carnaval. Ben foi com ela e ali eles descobrem muitas coisas juntos durante as inimagináveis situações com as quais se defrontam depois de conhecerem Sage, sua alma gêmea. Com ele, Clea havia vivido um grande amor em quatro vidas passadas e, aparentemente, em todas elas, a moça tivera uma morte trágica e o risco disso acontecer novamente, era grande.

Muita aventura, envolvimento amoroso são ingredientes potentes para segurar a atenção dos leitores e atraí-los para ler o segundo livro da trilogia.

Links para a compra:




2º LIVRO DEVOTED – DEVOÇÃO
TRADUÇÃO OTÁVIO ALBUQUERQUE, 2012, 317 páginas


O segundo livro da trilogia tem capítulos alternados entre duas personagens: Clea e Amélia, um ser que junto com seus pais e o avô também tinham tido acesso ao elixir da imortalidade. No início do livro, os capítulos são longos, mas conforme a história vai sendo encaminhada ao clímax, eles vão ficando mais curtos mostrando toda a tensão entre as duas personagens chave.

Amélia e seus familiares têm poderes de estar em vários lugares ao mesmo tempo, de se materializar ou simplesmente, invadir a mente de outras pessoas mortais ou não e durante seus relatos, fica-se sabendo que embora tenham o dom da imortalidade, não têm o da juventude. Sendo assim, seus corpos vão envelhecendo, adoecendo e chegam até o fato de não conseguirem mais se locomover fisicamente. Entretanto, conseguem, com muito treino, movimentar a mente, estudar, etc. E assim, descobriram que se Sage morresse em uma noite de lua cheia, à meia noite, esfaqueado com uma adaga específica e seu sangue fosse coletado em um recipiente de prata pura, seria transformado em elixir que poderia ser consumido pelos mortais que assim obteriam a vida eterna e pelos já imortais para que eles rejuvenescessem. Atrair Sage para esse ritual é o mote desse livro. Clea é atraída pelos dois grupos rivais -Vingança Maldita e Os Redentores - a levar Sage até o lugar onde perderia o dom da imortalidade deixando então de ser sua alma gêmea.

Muita ação e aventura é o que esse livro nos traz e deixa uma ponte estrategicamente construída para que o leitor queira ler o terceiro livro.

Links para a compra:






3º LIVRO TRUE - A VERDADE


TRADUÇÃO YUKARI FUJIMURA, 2013, 264 páginas

No terceiro livro da trilogia, a meta é conseguir com que as almas de Sage e de Nico convivam em harmonia no corpo que habitam em conjunto ou que uma das almas siga seu caminho deixando o corpo mortal para a outra alma. Para isso, seguem pistas indicadas por pessoas imortais ou não e nas pesquisas que Ben faz em bibliotecas e na internet.

Os jovens se metem numa tremenda confusão ao entrarem em contato com pessoas que coordenam uma clínica em que supostamente tratam da alma para que ela viva em paz ou deixe o corpo que habita para que outra alma se apodere dele e torne seu único portador, uma pessoa feliz. E só percebem que é puro charlatanismo quando Magda, uma imortal que conhecia a história de Sage, aparece lá e fala com Clea dando-lhe pistas de onde poderiam realmente fazer o que precisavam para que Sage, agora mortal e habitando o corpo de Nico, pudesse viver em paz. Ben e Rayna estão sempre por perto ajudando no que podem e é justamente Rayna quem descobre o que Ben realmente pretende ao colaborar com a libertação de Sage. 

Em alguns capítulos deste volume, a voz que conta a história sob o seu ponto de vista é Rayna.

            Uma trilogia com muita ação e fantasia. A sede de terminar logo a leitura dos três livros só acontece com o ponto final da história.

            O livro tem uma diagramação ótima para uma leitura rápida. Letra grande e espaçamento entre linhas considerável.

            Um prato cheio para quem gosta do gênero.

Links para a compra:






domingo, 3 de março de 2019

64- Resenha do livro O MENINO DO VAGÃO


PAM JENOFF, TRADUÇÃO MARCONI LEAL, EDITORA HARPER 

COLLINS, 2017, 383 páginas

RECOMENDAÇÃO: LITERATURA JUVENIL

Inspirado em histórias reais, este livro tornou-se um best-seller do The New York Times assim como o outro livro da autora americana Pam Jenoff, “A amante do oficial”. Os dois romances são igualmente impactantes; é impossível imaginar o que de mais cruel ainda vai acontecer aos seus personagens sendo que estes sofrem praticamente do começo ao fim da trama.

A escritora, durante suas pesquisas conheceu a grandeza dos trabalhos de um circo e de como um circo em especial abrigava judeus durante a guerra. Também teve conhecimento de um oficial alemão que se casara com uma mulher fora obrigado a deixá-la porque ela era judia e este, em vez de abandoná-la, decidiu viver na clandestinidade para ficar com ela. Pam criou em seu imaginário uma história em que essas duas realidades iriam se entrelaçar.

A história conta em primeira pessoa como Noa, uma jovem holandesa que engravidou num único contato sexual tido com um oficial do exército, foi escorraçada de casa. Ela não sabia o que faria de sua vida que sempre fora com seus pais, mas não teve escolha. Até o fim da gravidez, morou num quartinho numa estação de trem onde trabalhava em troca de cama e comida. Quando seu filho nasceu, o bebê foi tirado dela sem que lhe fosse dada a oportunidade de escolher ficar com ele ou não.

E num dia em que vagava por perto do seu minúsculo quarto até se sentir mais forte e poder voltar a trabalhar, deparou-se com um vagão cheio de bebês com pouco tempo de vida e, por pensar que seu filho poderia estar entre eles, espiou  e ficou muito chocada com as condições em que as crianças se encontravam e ficou imaginando o que aconteceria com eles. Aquilo ficou muito marcado em sua cabeça e, num ato que mudaria sua vida para sempre, retirou um dos bebês do vagão e fugiu.

Durante a fuga, quando já estava exausta, desmaiou e foi encontrada por um grupo de pessoas que trabalhava num circo. E lá começou uma nova vida com muito sacrifício. No começo, a protagonista não confiava em ninguém, mas aos poucos conseguiu se abrir com Astrid, uma mulher que também fora escorraçada por seu marido, um oficial alemão, pois o Reich o pressionara a fazer isso pelo fato dela ser judia. Ela trabalhava neste circo como trapezista assim como trabalhara no circo de sua família antes do casamento com o oficial. Juntas, as duas construíram um novo espetáculo no trapézio e uma relação de confidentes; juntas também partilhavam o contato com o bebê que Noa levava consigo.

Muitos problemas acontecem com cada uma dessas duas personagens; alguns relacionados com a guerra e outras com suas escolhas no que se refere aos envolvimentos amorosos das duas.

Um romance impactante e muito envolvente. As histórias são muito parecidas das que aconteceram de verdade com inúmeras pessoas judias ou não durante a Segunda Guerra Mundial que é o cenário dessa impressionante obra.

Vale muito a pena ler esse livro.